Painéis fotovoltaicos são fonte de energia sustentável

O sistema utiliza a luz solar para gerar energia em prédios e residências de forma não poluente

Residencia-com-paineis-fotovoltaicos-foto01

Utilizando uma fonte de energia sustentável, não poluente e gratuita, o sistema fotovoltaico é uma ótima opção para quem quer reduzir a conta de luz e contribuir para o meio ambiente. Com baixíssimo impacto ambiental, a energia solar fotovoltaica encontra no Brasil um local privilegiado devido à grande quantidade de radiação solar e por possuir uma das maiores reservas de silício do mundo, material mais comum para a produção das células solares.

Para o funcionamento do sistema, são utilizadas células solares formadas por duas camadas de materiais semi-condutores, uma positiva e outra negativa, que ao atingir a célula, faz os fótons da luz excitarem os elétrons, gerando eletricidade. A eletricidade gerada está em corrente contínua, que pode ser imediatamente usada ou armazenada em baterias. A produção de células e painéis está concentrada principalmente na China, com quase 50% da capacidade mundial. Já o principal mercado consumidor da indústria fotovoltaica ainda é a Europa, que consome aproximadamente 80% da produção mundial de painéis.

Com cerca de 222 empreendimentos em operação no Brasil, a energia fotovoltaica possui 14.618kW de potência, correspondendo a 0,01% do total de capacidade gerada.  Segundo o Grupo de Pesquisa Estratégica em Energia Solar da Universidade Federal de Santa Catarina (FV-UFSC), uma vez que o sistema encontra-se em operação, não há impactos ecológicos diretos, como a extração de matéria prima ou criação de resíduos. Além disso, o processo de geração de energia não envolve nenhum tipo de material poluente nem emite poluição sonora, o que torna a instalação em ambientes urbanos ainda mais viável.

O custo do sistema varia de acordo com a procedência dos equipamentos. Para instalações residenciais, por exemplo, que variam de 4 a 6kWp (Watt-pico) de potência instalada, o custo por Wp é de aproximadamente R$ 8,00. Conforme o grupo Fotovoltaica da UFSC, que tem como coordenador o Engenheiro Metalúrgico e PhD, Ricardo Rüther, o sistema depende diretamente da exposição à radiação solar, por isso é recomendado que seja instalado em locais com menor probabilidade de sombra. Também é indicado que o equipamento esteja direcionado ao norte.

O sistema é composto basicamente por dois elementos: os painéis fotovoltaicos e os inversores. A vida útil desses componentes é de, em média, 25 anos e 10 anos, respectivamente. Apesar disso, o custo de manutenção e operação de um sistema fotovoltaico é relativamente baixo comparado ao custo total. Quanto ao descarte dos painéis, o que se faz é a reciclagem dos materiais que fazem parte do objeto, podendo-se reutilizar até 95% do semicondutor e 90% do vidro.

Conheça mais sobre o tema, acessando o link da publicação Edifícios Solares Fotovoltaicos, de autoria do professor Ricardo Rüther:

http://fotovoltaica.ufsc.br/sistemas/livros/livro-edificios-solares-fotovoltaicos.pdf

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s