Selos de eficiência energética ajudam na escolha do veículo mais econômico

As etiquetas até então presentes somente nos equipamentos domésticos agora podem ser encontradas em veículos leves para orientar o consumidor sobre uma compra consciente

12_02_17_Mobilidade_SeloProcelCarrosCom o recente aumento da tributação da gasolina e do diesel, anunciado no início deste mês, o consumidor tende a priorizar a economia na hora da compra de um carro novo. Para saber qual veículo mais vantajoso, a atenção na Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE), que informa sobre a eficiência energética ou consumo de modelos semelhantes, é essencial para fazer a escolha certa.

O Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) é executado, de forma voluntária, aos veículos leves movidos a gasolina, etanol ou GNV. Fabricantes que aderem ao programa testam parte dos modelos que serão vendidos, declarando ao Inmetro os valores de consumo de cada combustível. Assim, os veículos são comparados dentro de suas categorias, de “A” (mais eficiente) a “E” (menos eficiente). A classificação pode ser vista através do link do Inmetro: Tabelas de Eficiência http://www.inmetro.gov.br/consumidor/pbe/veiculos_leves_2015.pdf

A atual edição do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV) contempla a participação de 36 fabricantes. Este ano, 587 modelos/versões poderão exibir a ENCE afixada, representando um aumento de 18,4% comparado ao último ciclo. A etiqueta classifica o modelo quanto à eficiência energética na sua categoria e traz informações sobre a autonomia do veículo em km por litro de combustível na cidade e na estrada e sobre a emissão de gás carbônico e gases poluentes.

O consumo de combustível dos veículos subcompactos nota “A” está 10% mais eficiente em relação a 2014, e promete uma economia superior a R$ 957,00 ao ano para quem percorre cerca de 40 km diários. Já a emissão de gases é classificada por estrelas, variando de uma (menos eficiente) a três (mais eficiente).

Além dos automóveis, outros produtos como equipamentos elétricos domésticos também já possuem um selo de eficiência. Anualmente, é concedido o Selo Procel, que indica ao consumidor o produto que apresenta maior economia, dentro de cada categoria. Essa classificação também objetiva o estímulo da fabricação e a comercialização de equipamentos mais eficientes, contribuindo para a redução de impactos ambientais. Aos aparelhos a gás, como fogões e fornos domésticos, é concedido pela Petrobras o Selo do Conpet (Programa Nacional de Racionalização do uso dos derivados de petróleo e gás natural). A etiquetagem é obrigatória e todos os modelos devem ser testados e exibir a etiqueta do Inmetro/Conpet, para que o consumidor possa avaliar o rendimento energético, consumo de gás (de cozinha o natural) e requisitos de segurança do produto.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s