Construções sustentáveis diminuem os impactos para o meio ambiente

Tendência no segmento da construção e arquitetura é focar em projetos residenciais e comerciais para a preservação de recursos naturais e financeiros

Com a necessidade de poupar recursos naturais e financeiros, uma nova tendência tem ganhado força a cada ano, com o objetivo de diminuir os impactos ambientais. As construções sustentáveis são ótimas opções para quem não está satisfeito em contribuir apenas com as práticas comuns do dia a dia e quer ajudar ainda mais a preservar o meio ambiente. O Conselho Internacional da Construção (CIB) aponta a indústria da construção como o setor de atividades humanas que mais consome recursos naturais e utiliza energia de forma intensiva. Portanto, há quem procure compensar esses estragos com obras mais conscientes.

Utilizada em residências e prédios comerciais, a energia solar hoje é a fonte que mais cresce, apesar de representar apenas 0,8% da matriz elétrica mundial. Segundo o Plano Nacional de Energia (PNE), a previsão é que em 2050, 24% do aquecimento da água dos domicílios utilize o calor do sol, mas atualmente são apenas 5%. Além disso, a geração solar fotovoltaica nas residências também deverá crescer. A projeção é que com a instalação das placas, 13% da carga do segmento residencial serão atendidas por essa energia no Brasil. Com essa escolha, é possível economizar até 30% de energia elétrica.

Outros sistemas muito eficientes para fazer economia e bastante viável de construir são as cisternas, reservatórios que recolhem a água da chuva e armazenam para uso doméstico geral. A água obtida não é considerada potável, mas pode ser aplicada nas tarefas que mais consomem água, como lavar a calçada, o carro, descarga do vaso sanitário, etc. A economia na conta de água pode chegar a 50% com essa opção e o sistema pode ser instalado em qualquer ambiente: rural ou urbano, em casa ou apartamento.

Mas para a construção ser realmente sustentável é importante pensar nos materiais usados na estrutura do imóvel, e não apenas em sistemas de captação de energia ou de água. Plástico reciclado, madeira de reflorestamento, concreto reciclado (aproveitado a partir da demolição de outros edifiícios) também são algumas alternativas para aumentar a pegada ecológica na construção. O telhado verde, que pode integrar a cobertura de casas e prédios, ajuda na filtragem da água da chuva, que também pode ser reutilizada, além de ser um grande aliado contra a poluição do ar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s